Mais Recentes

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, setembro 05, 2018

Entrevista Com Xavier Gens, Realizador de Hitman ou Cold Skin


Aproveitando a passagem do realizador francês Xavier Gens por Portugal para participar no MOTELx 2018, onde vem apresentar "Cold Skin", a sua mais recente longa metragem, o Portal Cinema decidiu entrevistá-lo.  Na entrevista abordamos o presente e o passado que incluiu, por exemplo, a direção de duas produções muito conhecidas do grande público; "Hitman" e "The Divided". Gens também nos disse tudo o que podia sobre "Cold Skin" e, claro está, deixou uma mensagem para todos os espectadores que pretendem ver "Cold Skin" nos cinemas!

French director Xavier Gens is passing by Portugal to participate in MOTELx 2018, where he will present "Cold Skin", his latest feature film. Portal Cinema had the opportunity to interview him. In this interview we address the present and the past of his career which includes, for example, two well-known productions of the public: "Hitman" and "The Divided". Gens also told us all he could about "Cold Skin" and, of course, left a message for all the viewers who want to see "Cold Skin" in a near future!


Portal Cinema (PC) – First of all, tell us about your professional background, and why did you decided to embark on a professional career in the film industry? What are your inspirations and influences in the industry?/  Antes de mais nada, conte-nos sobre sua formação profissional e porque é que decidiu embarcar numa carreira profissional na indústria cinematográfica? Quais são suas inspirações e influências no sector?

Xavier Gens (XG) - Hello! I started as a young kid passionate about movies, mostly horror and fantasy movies. Then when I grew up I was looking to work in the movie industry and I did start as a PA on movies like "Double Team" directed by Tsui Hark, "Maximum Risk" directed by Ringo Lam, and "Ronin" directed by John Franckenheimer. Then I was looking to tell stories and my inspirations were mostly Steven Spielberg, George Romero, John Carpenter, Paul Verhoeven and James Cameron…Later I discover Fellini and all the great masters of cinema… Now I listen to my guts to do films.

Olá! Comecei como um jovem rapaz apaixonado por filmes, principalmente por filmes de terror e fantasia. Comecei por trabalhar como PA em filmes como "Double Team", dirigido por Tsui Hark, "Maximum Risk", dirigido por Ringo Lam, e "Ronin", dirigido por John Franckenheimer. Depois decidi começar a contar histórias e as minhas inspirações foram, sobretudo, realizadores como Steven Spielberg, George Romero, John Carpenter, Paul Verhoeven e James Cameron ...Mais tarde descubro Fellini e todos os grandes Mestres do Cinema ... Mas agora quando faço filmes prefiro ouvir o meu próprio coração.

PC –  You have a vast career in the film industry, having started directing in 2000. What was that first experience like? Did it get you hook on directing? /  Tem uma vasta carreira na indústria cinematográfica, tendo começado a realizar em 2000. Como foi essa primeira experiência? Ficou viciado?

XG - The passion started by trying to tell stories and making shorts movies. You always learn and I was so starve to learn more and more. As I didn’t go to cinema school, as it was too expensive for me and my family, I did many shorts to try to learn. Some of them were very bad but I tried to learn from my mistakes. I'm still learning today. What is important is to keep the passion and love alive, and always looking to learn something new.


A paixão começou por contar histórias e fazer curtas-metragens. Estamos sempre a aprender e no inicio estava faminto por aprender mais e mais. Como não frequentei a escola de cinema, pois era muito caro para mim e para minha família, fiz muitas curtas para tentar aprender todos os truques. Alguns desses projetos foram muito maus, mas eu tentei aprender com todos os meus erros. E ainda aprendo hoje. O importante é manter a paixão e o amor pela arte e tentar sempre aprender algo novo.


PC –  Your first feature film has a director was the horror film “The Frontier”. You not only directed, but also wrote the script for that film. What was the inspiration behind it and did the end result matched your original idea and ambition?/ A sua primeira longa metragem como realizador foi o filme de terror “The Frontier (s)”. Não se limitou a realizar, mas também escreveu o argumento. Qual foi a inspiração por trás deste projeto e o resultado final correspondeu à sua ideia original e ambição?

XG - The inspiration for "Frontier(s)" was the political background in France in 2002. The extreme right was in the second turn of presidential election and I did wrote the film in reaction to this. I was very angry, it’s an angry film about a social problem in France in the years 2000’s. But it’s even worst today. I think I should do a "Frontier(s) Verse" with a photography of the social evolution in Europe through the years. It should be interesting.

A inspiração para "Frontier (s)" foi o pano de fundo político na França em 2002. A extrema direita estava na segunda volta das eleições presidenciais e eu escrevi o filme em reacção a esse evento. Estava com muita raiva e, por isso, posso dizer que é um filme furioso sobre um problema social na França nos anos 2000. Mas é ainda pior hoje. Acho que deveria fazer um "Frontier (s) Verse" com uma fotografia da evolução social na Europa ao longo dos anos. Pode ser um projeto interessante.





PC – That filmed gained a fast popularity and was shown on several major film festivals and had an interesting theatrical release for an indie horror film. Where you surprised by that rapid success?/ Esse filme gozou de uma rápida popularidade e foi exibido em vários grandes festivais de cinema, tendo tido um lançamento nos cinemas muito interessante para um filme de terror indie. Ficou surpreendido com esse sucesso?

XG - I realized the success of "Frontier(s)" only 10 years after its release. In France the film was criticized a lot. So I was quite sad of the reactions in my Country. That’s why I did "The Divide" wich was a very depressive film about Humanity who reflected who I was when I did it.

Só me apercebi do sucesso do filme quase 10 anos depois. Na França foi muito criticado e, por isso, fiquei muito triste com as reacções. Foi por essa razão que fiz "The Divide", que foi um filme muito deprimente sobre a Humanidade e que reflectiu quem eu era quando o fiz.

PC – I’m assuming “The Frontier (s)” opened several doors for you, because your next feature film was “The Hitman”. What was like directing a blockbuster and a movie adaptation of such a popular videogame?/ Presumo que "The Frontier (s)" abriu-lhe várias portas, já que o seu próximo filme foi "The Hitman". Como foi realizar um blockbuster e uma adaptação cinematográfica de um videojogo tão popular?

XG - It was an amazing experience. I was very young when I did it, too young probably. I learn a lot. It was a lot of fun.

Foi uma experiência incrível. Na altura era muito jovem, talvez demasiado jovem, Mas aprendi muito. E foi muito divertido.

PC – The movie had a darker vibe than most of the traditional blockbusters. Did you tried to avoid the blockbuster label while making it? / O filme apresenta uma vibe mais sombria do que a maioria dos blockbusters tradicionais. Tentou evitar o rótulo de blockbuster?

XG - I did try to do "Hitman" like it was My movie, not like a command for a studio. That’s what I learn in the process. I was thinking as an indie filmmaker when I did it and I should have executed instead of trying to do my own film. I learned the studio process when the film was finished and when I did TV show like "Crossing Lines". I had very good producers by my side during the beggining of my carrer who taught me the process of a command and I did found a lot of freedom in it.

Tentei fazer o "Hitman" como se fosse o Meu filme, não como se fosse um filme para um estúdio. E esse foi provavelmente o meu erro e a maior lição que aprendi com este processo. Pensei como um cineasta indie, mas deveria ter executado o filme como se pretendia em vez de tentar fazer o meu próprio filme. Só aprendi o processo de criação de um filme para um estúdio quando o filme terminou, mas também quando fiz séries de televisão como "Crossing Lines". Tive produtores muito bons ao meu lado durante o início da minha carreira, sendo que eles ensinaram-me o processo por de trás de uma ordem de serviço e eu acabei por encontrar muita liberdade nesse processo.

PC – I bet the pressure was immense, because of the high expectation that the fans of the video game, and even the producers had for the film. Was it hard to deal with that during the production and subsequent release? / Aposto que a pressão foi imensa por causa das altas expectativas que os fãs do videojogo e até mesmo os produtores tinham para o filme. Foi difícil lidar com isso durante a produção e posterior lançamento?

XG - I wasn’t under pressure at all because I was so happy to make the film and doing my job. I love the set. So everyday was like a creative challenge. It’s really exciting. So you are doing the best you can to deliver original shot and the best point of view as possible.

Não estava sob pressão porque estava muito feliz por fazer o filme e fazer o meu trabalho. Eu adoro o set. Todos os dias eram um desafio criativo. É realmente emocionante. Tenta-se apenas fazer o melhor que se pode para entregar o melhor ponto de vista possível.

PC – Were you surprised by the poor reaction that the film had worldwide? What would you do differently today?  The film itself had a better reaction that the later remake. Did that cause some satisfaction for you, because it proved that it isn’t easy to adapt “Hitman” to a film? / Ficou surpreendido com a pobre reação que o filme? O que faria de diferente hoje? O filme em si teve uma reação melhor que o posterior remake. Isso causou-lhe alguma satisfação, porque provou que não é fácil adaptar "Hitman" para o cinema?

XG - Finally the film didn’t get that much poor reactions. It was a big success in US and over sea. We did 100 millions dollars world wide wich is quite huge. The porr reaction as from the press expecting a different kind of film. But it was far better than the sequel.

No final,  o filme acabou por não ter assim tantas reacções negativas. Foi um grande sucesso nos EUA e no Resto do Mundo. Fizemos 100 milhões de dólares, o que é um valor muito grande. A reacção da imprensa é que foi má, porque esperavam um tipo diferente de filme. Mas foi, ainda assim, muito melhor que a reação do remake.

PC – After “Hitman”, you directed “The Divided”. A more low budget film compared to “Hitman”, but more similar to “The Frontier”.  Can you tell us about the experience behind “The Divided”?/ Após “Hitman” realizou “The Divided”. Trata-se de um filme de baixo orçamento comparado a “Hitman”, mas mais parecido com “The Frontier (s)”. Pode-nos contar sobre a experiência por trás deste projeto?

XG - I needed to do "The Divide" to get back the creative control on my film. And I had the best experience doing this film . I did expereiment a lot of things. I was looking for something different. Diffenrent story telling. Different kind of Direction. I gave lot of freedom and improvisation on set to let life going through the characters. It was amazing and the behind the scene of this film was amazing too. I found some of my best friends through this movie.

Precisava de fazer "The Divide" para recuperar o controlo criativo. E tive a melhor experiência possível com este projeto. Experimentei muitas coisas. Estava a procura de algo diferente e de um tipo diferente de direção. E, por isso, quis incutir a este projeto muita liberdade e improvisação no set para deixar avida passar para as personagens. Foi incrível! E os bastidores desse filme foi incrível também. Encontrei alguns dos meus melhores amigos graças a "The Divide".

PC - Do you prefer working in big budget films like “Hitman” or more indie projects like “The Frontier (s)” or “The Divided”? And is horror you favorite movie genre?/  Prefere trabalhar em grandes filmes como “Hitman” ou em projetos indie como “The Frontier (s)” ou “The Divided”? E os filmes de terror são os seus projetos favoritos?

XG - I prefere to be free when im working. Creative freedom is the most important. As an artist you don’t want 10 peoples behind you telling you what you have to do. I’m done with this.
And yes Genre movies, fantasy and horror are my favorite genre ever.

Prefiro trabalhar livremente. A liberdade criativa é a mais importante. Como artista não queres que 10 pessoas que estão atrás de ti digam o que tu tens qye fazer. E decidi acabar com essa pressão! E sim, os filmes de género, como fantasia e terror são os meus favoritos.~



PC –  Two of your last projects were horror films, namely “Cold Skin” that is going to be showcased at MOTELx. What can you tell us of “The Crucifixion” and “Cold Skin”, and how did you end up doing them? / Dois dos seus últimos projectos foram filmes de terror, nomeadamente “Cold Skin”, que será apresentado no MOTELx. O que é que nos pode dizer sobre “The Cruxifixion” e “Cold Skin”?

XG - "The Crucifixion" was a command film were I met my amazing Director of Photography Daniel Aranyo and a wonderful cast with Sophie Cookson and Brittany Ashworth. It was a great experience. But the final editing is not from me…
"Cold Skin" is a passion project. I spend so much time doing it. I did it with my heart and all my passion for it. I was in love with everything we were doing. I love this movie a lot. And I enjoyed every seconds of it.

"The Crucifixion"foi um filme de estúdio onde conheci o meu incrível Diretor de Fotografia Daniel Aranyo e um elenco maravilhoso com Sophie Cookson e Brittany Ashworth. Foi uma ótima experiência. Mas a edição final não é minha…
Já "Cold Skin" é um projeto de paixão. Gastei muito tempo com ele. E fi-lo com o meu coração e toda a minha paixão pelo cinema. Estava apaixonada por tudo o que estávamos a fazer. Eu amo muito este filme. E aproveitei cada segundo..

PC – Talking a little bit more about “Cold Skin”. The plot is very curious, but was it hard to bring that idea to life? What did inspired you during this directing process, and what where the main challenges behind this project? / Falando um pouco mais sobre “Cold Skin”. O enredo é muito curioso, mas foi difícil dar vida a essa ideia? O que o inspirou durante este processo e quais foram os principais desafios por trás deste projeto?

XG - The main challenge behind Cold Skin was to be respectful as much as I can to the novel by Albert Sanchez Pinol. I was completely devoted to the book. I try to found the soul of the book by embracing Friend’s point of view and bring to the story a cultural back ground from the 19’s century.

O principal desafio por detrás de "Cold Skin" passou por ter o máximo respeito possível pelo romance de Albert Sanchez Pinol. Estava completamente dedicado ao livro. Tentei encontrar a alma do livro ao abraçar o ponto de vista de Friend e trazer à história um pano de fundo cultural do Século 19.

PC – What can you tell Portuguese audiences to convince them to see this film? / O que pode dizer ao público português para convencê-lo a ir ver este filme?

XG - "Cold Skin" is not an horror movie. It's a fable, a fairy tales about human condition in a lovecraftian universe.

"Cold Skin" não é um filme de terror. É uma fábula, um conto de fadas sobre a condição humana em um universo lovecraftiano.

PC - Your most recent film is “Budapest”, a dark comedy. It isn’t a horror flick like most of you previous projects. What was it like making it? / O seu  filme mais recente é "Budapeste", uma comédia sombria. Não é portanto um filme de terror como a maioria dos projetos anteriores. Como foi assumir este desafio?

XG -  It was fun, I needed to do another film in France and "Budapest" was great fun. It was like a vacation from the monsters universe, even if in the film there is another kind of monsters.

Foi divertido. Precisava de fazer outro filme em França e "Budapeste" foi muito divertido. Foi como uma férias do universo dos monstros, mesmo que no filme haja outro tipo de monstros.

PC- Lastly but not least what can we expect from you in the future? What are your next projects and what can you tell us about them? What are your personal goals for the near future? Por fim, o que podemos esperar da sua carreira no futuro? Pode-nos dizer quais são os seus próximos projetos?

XG - I’m going back to action drama and horror but I can’t talk about it for the moment. The only thing I can say is it’s gonna be Hardcore. Even more than frontier(s)

Vou regressar ao drama de ação e ao terror, mas não posso falar sobre isso de momento. A única coisa que posso dizer é que será Hardcore. Ainda mais que "The Frontier (s)"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas