Ticker

6/recent/ticker-posts

5 Grandes Produções de Hollywood (E Não Só) Que Não Sabia Que Foram Filmadas em Portugal

Recentemente foi notícia que Portugal poderia vir a acolher gravações da série “House of Dragons”, spin-off de “Game of Thrones”. Também foi noticia em tempos recentes que Loulé acolheu as gravações de “Infernal Machine”, um thriller indie do realizador norte-americano Andrew Hunt e que, ainda este ano, Lisboa acolherá as gravações do novo filme da atriz britânica Emily Watson. As gravações da quinta temporada do êxito “A Casa de Papel” também passaram pelo nosso país e, a julgar pelo feedback positivo que Portugal tem recebido, espera-se que muitas outras produções sejam gravadas no nosso país nos próximos anos. 

Já demos aqui quatro exemplos de produções mediáticas que passaram (ou passarão) por cá, mas claro que há muitas mais, sendo que duas delas (algo recentes) até têm nomes das duas cidades mais influentes do país no seu título. Falamos claro está dos dramas “Comboio Noturno Para Lisboa” (2013), de Billie August e de “Porto” (2016), de Gabe Klinger. Este último tem, como o nome indica, a cidade do Porto como cenário e, embora não tenha primado pela qualidade, acabou por ficar para a história como um dos últimos filmes do malogrado ator Anton Yelchin que, pouco tempo após ter gravado este projeto, morreu num trágico acidente. Melhor recebido foi “O Comboio Noturno Para Lisboa” (2013), drama protagonizado por super estrelas como Jeremy Irons, Charlotte Rampling,  Mélanie Laurent e pelos entretanto falecidos Christopher Lee e Bruno Ganz. Ambientado em Lisboa, este filme de Billie August acabou por passa por grandes festivais de cinema do mundo, como Berlim. 

Mas hoje queremos dar a conhecer cinco super produções que se calhar não sabia que foram filmadas em Portugal. Dos Anos 60 até à Atualidade ficará certamente surpreendido com estes títulos e as suas histórias

007 - Ao Serviço de Sua Majestade (1969)


Uma das primeiras grandes produções a ser filmada em Portugal foi um dos maiores sucessos da saga "James Bond". Embora não seja um dos filmes mais amados, certo é que "007 - Ao Serviço de Sua Majestada", de Peter R. Hunt, ficou para a história do cinema e algumas das suas cenas foram gravadas na zona de Lisboa e de Setúbal. 

A Casa dos Espíritos (1993)


Billie August regressou no Século XXI a Lisboa para filmar "O Comboio Noturno Para Lisboa”, mas a sua paixão por Portugal remonta à Década de 90, altura em que por cá gravou "A Casa dos Espíritos", uma co-produção entre Portugal e a Alemanha que foi maioritariamente filmada na Dinamarca, no entanto, várias cenas foram gravadas em Lisboa e Cercal do Alentejo. Meryl Streep, Glenn Close, Jeremy Irons, Vincet Gallo, Winona Ryder, Antonio Banderas e Vanessa Redgrave integram o elenco deste drama romântico que, embora não seja recordado como um clássico, acabou por trazer a Portugal alguns destes grandes nomes. 

A Nona Porta (1999)


A viver na Europa desde que fugiu da justiça norte-americana, Roman Polanski tem gravado a maior parte dos seus filmes no Velho Continente e, claro, também passou por Portugal, nomeadamente por Sintra, onde gravou um dos seus maiores clássicos: o thriller de terror "A Nona Porta", protagonizado por Johnny Depp e Frank Langella. 

O Homem Que Matou D. Quixote (2018)


Terry Gilliam é um dos grandes nomes da sétima arte e também se apaixonou por Portugal. Foi aqui que gravou "O Homem Que Matou D. Quixote", uma co-produção portuguesa que esteve sempre rodeada de polémica e por histórias bizarras. É certo que o filme acabou por não corresponder às expectativas e acabou por fracassar junto da crítica, ainda assim é uma das grandes produções que passaram pelo nosso país. 

Color Out of Space (2020)


É o título mais indie da lista, mas talvez o mais inesperado. Considerado pelo Portal Cinema como um dos 10 Melhores Filmes Sci-fi de 2020, "Color out Of Space, realizado por Richard Stanley e protagonizado por Nicolas Cage, foi inteiramente gravado em Portugal, nomeadamente em Sinta, Lisboa e castelo de Bode. 

Enviar um comentário

0 Comentários