Full width Top advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Nomadland Conquista Toronto e Aponta Agora Aos Óscares. Filme CoProduzido Pela Ukbar Também Brilhou no Canadá

Nomadland Conquista Toronto e Aponta Agora Aos Óscares. Filme CoProduzido Pela Ukbar Também Brilhou no Canadá
Nomadland Conquista Toronto e Aponta Agora Aos Óscares. Filme Produzido Pela Ukbar Também Brilhou no Canadá


Já tínhamos especulado que, após vencer o Leão de Ouro no Festival de Veneza, o drama "Nomadland" poderia conquistar também o principal prémio do Festival de Toronto. E certo é que a obra de Chloé Zhao venceu mesmo o Prémio do Público deste certame, confirmando assim a sua forte candidatura aos Óscares. Se analisarmos os vencedores  deste festival nos últimos vinte anos verificamos que quase todos eles acabaram por conquistar um lugar entre os candidatos ao Óscar de Melhor Filme e, apesar deste ser um ano atípico, não se espera que "Nomadland" se vá tornar numa nova excepção. Não é à toa que o Festival de Toronto, mais que qualquer outro festival, é considerado pela imprensa como um barómetro para os Óscares, já que como já se disse dá a conhecer, pelo menos, um dos nomeados ao Óscar de Melhor Filme.

"Nomadland" sucede assim "Jojo Rabbit" que venceu em 2019 este mesmo festival, tendo tido na altura a concorrência de "Marriage Story" e "Parasite", outros dois dos grandes filmes de 2019 e que também estiveram entre os nomeados ao Óscar de Melhor Filme, prémio conquistado por "Parasite". "Green Book", "La La land", "The King's Speach", "Room" ou "The Imitation Game" são alguns dos grandes vencedores de Toronto que acabaram por conseguir também brilhar nos Óscares. Um lote de luxo ao qual "Nomadland" agora se junta, sendo que esta obra de Zhao conta ainda com a vantagem de também ter conquistado recentemente o principal do Festival de Veneza, um dos maiores festivais de cinema do mundo. A sua candidatura ao Óscar de Melhor Filme e a de Zhao ao de Melhor Realizador parecem, neste momento, inabaláveis, mas também poderemos incluir na lista de candidaturas certas a da veterana atriz Frances McDormand ao Óscar de Melhor Atriz. Curiosamente, a última vez que McDormand brilhou com tanto impacto em Toronto foi com o thriller "Three Billboards Outside Ebbing, Missouri", com o qual acabou por conquistar o seu primeiro Óscar de Melhor Atriz. Será que a história se irá repetir?

Embora "Nomadland" tenha sido o grande destaque de Toronto há também que manter debaixo de olho "One Night in Miami", um filme que marca a estreia da atriz Regina King na realização e que rivalizou com "Nomadland" diretamente pelo título de melhor filme do festival, tal como já tinha acontecido alias em Veneza. Com uma trama forte que se pode relacionar com o movimento Black Lives Matter, "One Night In Miami" explora uma noite ficcional em Miami, onde várias celebridades afro-americanas como Muhammad Ali, Malcolm X, Sam Cooke e Jim Brown juntam-se para debater os seus respectivos papéis na luta contra o racismo e descriminação nos Estados Unidos dos Anos 60. 

Não poderíamos deixar também de destacar um filme muito particular que também foi distinguido em Toronto e que contou com o apoio de Portugal. Trata-se de "Gaza, mon amour", um filme de origem palestiniana mas com coprodução portuguesa por parte da Ukbar Filmes, que foi um dos premiados na 45.ª Edição deste certame. Trata-se de uma longa-metragem ficcional, da autoria dos irmãos Tarzan Nasser e Arab Nasser, que tem por base uma verídica história sobre um pescador palestiniano que, em 2014, encontrou uma estátua do Deus Apolo, uma divindade da Mitologia Grega, no mar de Gaza. Também esta obra passou por Veneza, onde recebeu fortes aplausos, mas foi em Toronto que conquistou o seu primeiro grande prémio internacional, mais concretamente o Prémio NETPAC. Para além de ter contado com o apoio da Ukbar, "Gaza, mon amour" também foi parcialmente filmado no Algarve. 


Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]