15 Filmes Que Pode Ter Ignorado Nas Plataformas de Streaming....Mas Que Marcaram 2022 de Forma Positiva

Os Melhores Filmes de Streaming 2022


2022 terminou, mas houve vários filmes que ajudaram a marcar o ano mas que acabaram por não receber o apreço devido, talvez porque tenham passado despercebido no meio de tanta oferta. Hoje destacamos 15 Filmes das Plataformas de Streaming (Amazon Prime Video, Netflix, HBO Max e Apple+) com qualidade, mas que por força da grande oferta das plataformas podem ter sido atirados para um injusto segundo plano mediático. 


Leia Também: Os Melhores Filmes de 2022


Nanny (Amazon Prime)

Chegou no final do ano ao Amazon Prime, mas "Nanny" teve tempo para deixar a sua marca. É um filme mais psicológico do que a maioria dos projetos do género que chegaram às grandes plataformas este ano, mas sem dúvida que apresenta uma história competente que nos prende ao drama e aos dilemas de  Aisha (Anna Diop), uma mulher que emigrou recentemente do Senegal e que é contratada para cuidar da filha de um casal abastado (Michelle Monaghan e Morgan Spector) de Nova Iorque. Assombrada pela ausência do jovem filho que deixou para trás, Aisha espera que o novo emprego lhe dê a oportunidade de o trazer para os EUA, mas torna-se cada vez mais perturbada pela volátil vida doméstica da família. À medida que a chegada do filho se aproxima, uma presença violenta começa a invadir tanto os seus sonhos como a sua realidade, ameaçando o sonho americano que ela tentar construir. Há que destacar a soberba performance de Anna Diop que, após convencer na série "Titans", poderá usar este papel para se afirmar de uma vez por todas em Hollywood, mas acima de tudo, "Nanny" obrigar-nos-á a prestar atenção à carreira de Nikyatu Jusu, jovem cineasta apaixonada pelo terror e que promete ter um futuro muito promissor na realização. 


Causeway (Apple+)

"Causeway" tem em Jennifer Lawrence a sua força motriz. Claramente na sua fase indie após brilhar em tantos blockbusters, Lawrence entrega em "Causeway" mais uma prova do seu talento e da sua à-vontade com papéis mais exigentes. Em todo o caso, "Causeway" é um thriller dramático competente, cuja história aborda um tema que a sociedade norte-americana adora ver ser retratado em filmes, ou seja, a forma como os veteranos de guerra lidam com as consequências e sequelas do seu tempo no ativo. Lawrence interpreta uma soldada americana que sofre uma lesão cerebral traumática durante a Guerra no Afeganistão e, quando regressa a casa, luta para se ajustar à rotina e à sua nova realidade. 


Argentina, 1985 (Amazon Prime)

"Argentina, 1985" é inspirado na história de Julio Strassera, Luis Moreno Ocampo e da sua jovem equipa de advogados que, em 1985, participaram no Julgamento das Juntas que sentou no banco dos réus os líderes da última ditadura civil-militar da Argentina (1976-1983), considerada a ditadura mais sangrenta da história deste país.  Esta obra, que se revela uma mistura entre drama político e drama jurídico, reflete sobre o verdadeiro significado dos conceitos de memória, verdade e justiça numa esperança que os erros do passado não se repitam. Numa altura em que a Argentina passa por um complicado momento económico, político e social, "Argentina, 1985" surge assim como uma lembrança dos erros do passado e das atrocidades que foram cometidas em nome da pátria, da estabilidade e até da paz....É um brilhante retrato que nos dá a conhecer um pouco melhor o (não tão distante) passado trágico de um país civilizado, masque sob o mote de ideais radicais caiu em erros que gerações passadas já tinham caído. É importante agora não repetir. 


A Oeste nada de Novo (Netflix)

Entre todos os filmes desta lista, "A Oeste de Novo"| "All Quiet on the Western Front" é o menos revolucionário, até porque a sua história base já brilhou no cinema no passado. Baseado no livro icónico de Erich Maria Remarque, publicado em 1929, que já ganhou duas outras adaptações em 1930 e 1979, este filme segue o jovem soldado Paul, de 17 anos, que se junta à Frente Ocidental na Primeira Guerra Mundial. O seu entusiasmo inicial é abalado pela dura realidade da vida nas trincheiras e pela violência desmesurada do conflito. Realizada e co-escrita por Edward Berger, "A Oeste de Novo" | "All Quiet on the Western Front" segue as pisadas das outras adaptações e promove mais um poderoso retrato da vida nas trincheiras durante a Primeira Guerra Mundial, algo que o ano passado "1917" conseguiu também fazer. O que nos mostra não é  novo, mas é mais uma boa experiência cinematográfica sobre um dos grandes conflitos do Século XX.


Rosaline (Disney+)

"Rosaline" é uma versão moderna e cómica da clássica história de amor de Shakespeare "Romeu e Julieta", contada por Rosaline, a prima de Julieta, e a mais recente namorada de Romeu. Quando Romeu conhece Julieta e começa a persegui-la romanticamente, Rosaline, destroçada, pretende acabar com o famoso romance e reconquistar o namorado. Esta comédia romântica juvenil da idade média pega num dos maiores clássicos de Shakespeare e confere-lhe um twist bastante interessante. É certo que a fórmula do enredo não prima pela inovação, mas no coletivo destaca-se como um filme capaz de entreter e de revitalizar a história de amor mais clássica. 

Thirtee Lives (Amazon Prime)

"Thirteen Lives" é um drama realizado por Ron Howard que acompanha a impressionante missão de salvamento levada a cabo para resgatar doze meninos e um treinador de futebol que, em 2018, ficaram presos numa caverna na Tailândia durante uma tempestade. Este evento prendeu a atenção do mundo e acabou por ter um final feliz, já que as treze pessoas envolvidas acabaram por ser resgatadas com vida. Mas esta missão acabou por ter contornos de tragédia, já que durante a operação um mergulhador acabou por morrer. Viggo Mortensen, Colin Farrell e Joel Edgerton protagonizam este drama que ainda poderá ir a tempo de brilhar nos Óscares. É de facto um filme com qualidade que, verdade seja dita, poderia ter tido mais impacto nas salas de cinema. Mas não deixa, por isso, de ser um filme bastante forte e motivo sobre um evento real bem recente.

Sorte (Apple+)

A comédia de animação "Luck" | "Sorte" foi, em tempos, encarada como uma candidata ao Óscar de Animação e rival das obras do género também elas candidatas, como "Lightyear", "Pinóquio de Guillermo del Toro" ou "O Gato das Botas - O Último Desejo". Produzida pela Skydance, uma das maiores empresas de cinema de animação de Hollywood, a expectativa era alta, mas "Sorte" acabou por desiludir. É. ainda assim, um filme de animação bastante curioso que agradará a um público mais jovem. Esta é a história de Sam Greenfield, a pessoa mais azarada do mundo. Quando descobre a Terra da Sorte, Sam tentar convencer as criaturas mágicas que lá vivem a mudar a sua fortuna. 

O Monstro Marinho (Netflix)

Talvez a maior surpresa do ano na Netflix...e logo numa animação. E nao, não estamos a falar da adaptação de Pinóquio de Guillermo del Toro, mas sim de "O Monstro Marinho". Um dos filmes originais da Netflix mais vistos do ano que, no Verão, liderou durante semanas a lista de filmes mais vistos da plataforma. Sem o requinte de obras de grandes estúdios, "O Monstro Marinho" surpreende com uma trama divertida e aventureira que, claro, convencerá os mais novos, mas também tem argumentos para conquistar os mais velhos. A sua história ambienta-se numa época em que animais aterradores vagueavam pelos mares e os caçadores de monstros eram heróis celebrados - e nenhum  era mais amado do que o grande Jacob Holland. Mas quando a jovem Maisie Brumble se esconde no seu lendário navio, o caçador ganha uma companhia inesperada. Juntos, embarcam numa viagem a águas desconhecidas e fazem história.


Mestres do Metal (Netflix)

Mais uma pérola escondida da Netflix. "Mestres do Metal" é uma dramédia juvenil com piada que nos transporta para os corredores de uma escola secundária. Embora explore temas típicos de dramas juvenis, como o bullying ou a integração social, "Mestres do Mal" confere-lhes um twist curioso ao introduzir o heavy metal na equação. Curiosos?  A sua história centra-se em dois miúdos formam uma banda de heavy metal na escola, mas só eles apreciam o género. Na tentativa frustrada de encontrar um baixista, encontram uma rapariga que toca violoncelo. Agora, terão de unir esforços para vencer uma importante competição de bandas.


Fallout (HBO Max)

Com 93% no Rotten Tomatoes e protagonizado por duas das maiores promessas da representação norte-americana -  Jenna Ortega (A Wednesdayda série da Netflix) e Shailene Woodley - "Fallout" é um drama bastante imersivo que redefine as histórias coming of age. Apoiada por novas amizades forjadas em circunstâncias súbitas e trágicas, Vada começa a reinventar-se, enquanto reavalia as relações com a família, amigos e a sua visão do mundo. Afastando-se da confortável rotina familiar, começa a arriscar com uma série de decisões que testam os seus limites e a empurram para novas direcções. À medida que se aproxima de Mia, Vada redefine-se através das suas experiências partilhadas, levando-a mais longe daquele dia e mais perto de viver a sua vida presente.


Kimi (HBO Max)

Realizado por Steven Soderberg , "Kimi" conta a história de uma informática agorafóbica que descobre provas de um crime violento durante uma inspeção de rotina a um fluxo de dados.  Tenta reportá-lo às chefias da sua empresa, mas perante a resistência e a burocracia, percebe de terá de fazer aquilo que mais teme - sair do seu apartamento. Embora esteja longe dos filmes do auge de Soderberg, "Kimi" é um thriller criminal com ambição que cumpre, apesar de algumas falhas ao nível do desenvolvimento narrativo e da promoção de suspense.

Fresh (Disney+)

Entre a comédia e o terror encontramos "Fresh". A sua história acompanha Noa (Daisy Edgar-Jones), uma jovem que conhece o sedutor Steve (Sebastian Stan) numa mercearia e - devido à sua frustração com aplicações de encontros - arrisca e dá-lhe o seu número. Após o primeiro encontro, Noa está apaixonada e aceita o convite de Steve para uma escapadinha romântica de fim de semana, acabando por descobrir que o seu novo amante tem apetites invulgares. Com gore, humor negro e ate algum romance psicadélico à mistura, "Fresh" prima pela diferença. Não é um daqueles filmes capazes de convencer tudo e todos, mas é uma obra provocante que cria uma sublime parábola dos tempos modernos relativamente aos relacionamentos.

11M (Netflix)

A 11 de março de 2004 - dia que ficou conhecido como 11M - teve lugar em Madrid o maior ataque terrorista da história europeia: 192 pessoas foram mortas e quase 2 000 feridas. Inicialmente, o governo espanhol atribuiu a responsabilidade ao grupo terrorista basco ETA. Hoje, sabe-se que os mestres por detrás dos ataques foram outros. "11M" é um sublime documentário que explora a fundo estes atentados e que nos explica melhor o pré e o pós dos ataques, sobretudo na ótica da sociedade espanhola e dos seus intervenientes políticos e policiais. O certo é que os Atentados de Madrid de Março foram alvo de uma menor atenção mediática, pelo menos quando comparada com a atenção recebida pelos Atentados de 11 de Setembro em Nova Iorque ou de 7 Julho e Londres, mas "11M" visa suprir essa lacuna e contar a história como ela merece ser contada 

O Fim de Semana (Netflix)

Uma escapadela de fim de semana até à Croácia torna-se um pesadelo quando uma mulher (Leighton Meester) é acusada de matar a melhor amiga (Christina Wolfe) e a sua tentativa de chegar à verdade revela um segredo doloroso. "O Fim de Semana" foi uma das primeiras estreias de 2022 da Netflix e acabou por se perder por entre obras mais mediáticas, algo injusto atendendo ao seu valor. Estamos perante um thriller bastante interessante com um twist bem montado que satisfará todos aqueles que vibram com um bom mistério criminal.

La Abuela (Amazon Prime)

Paco Plaza regressou ao ativo "La Abuela"O criador da aclamada saga "[REC]" regressou, assim,  ao género que tão bem conhece e com resultados positivos, já que "La Abuela" apresenta bons momentos de terror que, embora distante do nível criativo de "[REC]", surge como uma boa aposta para os apreciadores do género. A jovem atriz Almudena Amor interpreta Susana, uma bela rapariga que deve deixar para trás a sua vida como modelo em Paris e voltar para casa, em Madrid, após descobrir que a sua avó Pilar (Vera Valdez), que a criou após os seus pais morreram, sofreu uma hemorragia cerebral que a deixou acamada. Ao regressar a casa, Susana tenta encontrar uma cuidadora a tempo inteiro para a Pilar, mas a situação acaba por se transforma num pesadelo quando Pilar começar a agir de forma estranha…

Enviar um comentário

0 Comentários