Crítica - Irmãos de Guerra (2004)

Realizado por Kang Je-gyu
Com Jan Dong-gun, Won Bin, Lee Eun-ju,

"Irmãos de Guerra" (Tae Guk Gi) é um filme coreano de 2004 que retrata a batalha ente a Coreia do Norte e a Coreia do Sul. A história passa-se nos anos 50 onde somos apresentados aos irmãos Lee Jin-Tae e Lee Jin-seok. O mais velho já trabalha, enquanto o mais novo é um aluno brilhante. Jin-Tae, o mais velho já tem uma noiva, Young-shin. Jin-Tae tem um grande orgulho no seu irmão e junta dinheiro para oferecer ao seu irmão uma caneta de grande valor.É logo neste inicio que o a história cativa o espectador. A forma que como a união dos dois irmãos é mostrada é de uma grande inteligência, seduz o espectador. O cenário de felicidade da família é quebrado quando a Coreia do Norte invade o país subitamente e Jin-seok é forçado a juntar-se ao exército da Coreia do Sul. O irmão Jin-Tae tenta impedir que ele vá e acaba por ser arrastado também. Dois irmãos sem absolutamente experiência nenhuma estão agora perante o cenário de uma guerra cruel. A Jin-Tae só interessa uma coisa, enviar o seu irmão para casa. Tirá-lo dali. Para isso tem que ganhar um mérito militar.É para conseguir ganhar o direito de poder enviar o irmão para casa que Jin-Tae oferecesse-se para as missões mais perigosas e suicidas, e que por vezes toma atitudes impiedosas e que ao seu irmão parecem egoístas e estúpidas. Jin-seok acaba por questionar o seu irmão sobre a sua moralidade, a sua transformação, a sua crueldade. A guerra continuará. E tudo o que acontecer remodelará a personalidade dos dois irmãos. Assistiremos a uma série de situações que fazem com que o lado negro de Jin-Tae surja.“Irmãos de Guerra” não é um filme de guerra qualquer. Não aposta em grandes artifícios e explosões. Aposta maioritariamente em sentimentos. A família separada pela guerra. A entreajuda. A descrença. A confusão. O ódio. Perdermos os nossos melhores amigos. Perdermos a nossa família. “Irmãos de Guerra” é um filme coreano que ultrapassa a maior parte dos filmes americanos relacionados com a Guerra. Tirando “Apocalipse Now” ou “O Resgate do Soldado Ryan” poucos filmes que falem da guerra marcam tanto como este. Um verdadeiro tesouro no cinema Coreano. O filme ganhou nos “Grand Bell Awards 2004” os prémios para Melhor Direcção Artística, Cinematografia e Som.

Classificação - 4,5 Estrelas Em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Crítica em Destaque


Crítica da Semana