Crítica - Jack & Jill (2011)

Realizado por Dennis Dugan
Com Adam Sandler, Katie Holmes, Al Pacino

Um filme terrível a todos os níveis. “Jack & Jill” é indiscutivelmente uma das comédias mais fracas e ridículas da última década, um sofrível festival de mediocridade que muito dificilmente divertirá alguém. A sua tresloucada história centra-se em Jack Sadelstein (Adam Sandler), um bem sucedido homem de família que tem que lidar com a visita anual da sua irmã gémea, Jill (Adam Sandler), uma mulher extremamente carente que adora transformar a vida de Jack num verdadeiro inferno.
A carreira de Adam Sandler está cheia de maus filmes, mas nenhum é tão fraco como este “Jack & Jill”, um hino à idiotice e à imaturidade que bate todos os recordes do ridículo com uma trama sem sentido e uma série de cenas cómicas que não devem nada ao entretenimento e à criatividade. A sua fútil narrativa exterioriza o lado mais banal das comédias norte-americanas e assume-se claramente como o seu elemento mais débil, mas os sofríveis trabalhos do seu realizador e do seu elenco também contribuíram para o débâcle que é “Jack & Jill”, uma comédia descartável que nunca deveria ter estreado nas salas de cinema nacionais ou norte-americanas.

Classificação – 0 Estrelas Em 5

2 comentários:

  1. Falou tudo, nada mais a acrecentar, consegui assistir somente a 40 minutos o que já foi insuportável

    ResponderEliminar
  2. o filme era mau em todos os níveis, verdade, mas eu até passei um bom bocado xD

    ResponderEliminar

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial