Crítica - This is 40 (2012)

Realizado por Judd Apatow 
Com Paul Rudd, Leslie Mann, Megan Fox 

Quem não se lembra do sólido casal formado por Pete e Debbie (Paul Rudd e Leslie Mann) em “Kocked-Up” (2007)? Este divertido par assume agora o protagonismo de uma contida e desleixada spin-off dessa bem-sucedida comédia, que ainda hoje é tida como um dos grandes sucessos cinematográficos do produtor, realizador e guionista Judd Apatow. Sem as grandes referências cómicas e dramáticas de “Kocked-Up”, “This is 40” revela-se uma comédia familiar bastante amena e muito mais desinteressantes que o seu aclamado antecessor, mas ainda assim são nos apresentados alguns momentos cinematográficos de qualidade durante as três semanas em que acompanhamos a agitada rotina de Pete e Debie, que à medida que se aproximam perigosamente da tão temida meia-idade, tentam fazer frente às suas inseguranças e às múltiplas dificuldades que afetam o seu casamento e a estabilidade da sua família.


Se em “Kocked-Up” acompanhamos a progressiva união de Ben e Alison (Seth Rogen e Katherine Heigl) e a surpreendente edificação da sua família, em “This is Forty” seguimos o caminho oposto e assistimos ao possível desmoronamento de uma família aparentemente estável, que começa a exibir sinais de desgaste e fraqueza. Esta família não é, no entanto, nada comum, porque na sua base estão duas pessoas muito fortes que vão fazer de tudo para manterem tudo aquilo que têm e que lutaram por conseguir. É por isso que Pete e Debbie discutem e chateiam-se mutuamente, mas mantêm-se sempre juntos durante as suas várias altercações e dificuldades familiares ou laborais. Este desafiante retrato da rotina de uma família tradicional com dificuldades de vários feitios, tem alguns pontos interessantes que incluem a forma como Pete e Debbie discutem e enfrentam o seu futuro, mas também têm outros menos conseguidos como o desenvolvimento dramático das suas relações com os seus filhos e restantes familiares, onde se denota uma clara falta de envolvência e emoção. Este defeito afeta muitos outros elementos de uma narrativa visivelmente contida, onde são raros os verdadeiros momentos de emoção. O tumultuoso dia-a-dia do casal está, desta forma, recheado de drama e discussões vazias de sentimento, mas também tem algum humor à mistura que, por incrível que pareça, não acompanha a falta de envolvência do resto do argumento. É claro que poderia haver mais e melhores cenas cómicas, mas as poucas que existem são inteligentes e significativas, sendo de destacar o hilariante confronto de Pete e Debbie com Catherine (Melissa McCarthy) na escola, ou as várias interações que o casal vai tendo entre as suas discussões e dificuldades familiares. Tal como em “Kocked Up”, Judd Apatow tem em “This is 40” um trabalho de realização muito fértil em leveza, que combina na perfeição com o estilo quase independente desta produção. O influente Apatow também conseguiu reunir um elenco de luxo. Para além dos velhos conhecidos Paul Rudd e Leslie Mann, que têm uma performance coletiva muito compacta, o elenco de “This is 40” é formado por vários atores habituados a estas andanças como John Lithgow, Jason Segel, Melissa McCarthy, Chris O’Dowd, Lena Dunham, Rob Smigel ou Charlyne Yi. Todos eles estão muito bem, tal como a sensual Megan Fox que, apesar das suas patentes limitações, interpreta na perfeição uma personagem que só precisa de ser sensual para funcionar. “This is 40” está longe de ser um novo “Knocked-Up”, mas pode ter algum interesse para quem goste dos trabalhos de Judd Apatow ou para quem queira ver uma comédia ligeiramente diferente. 

 Classificação - 2,5 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial