Bizarro - O Curioso Backstage de The Green Inferno Envolveu Doenças e Até Ofertas de Crianças

O cineasta Eli Roth promoveu nos Estados Unidos o lançamento de "The Green Inferno", o seu novo filme de terror que surge como uma espécie de inspiração moderna do clássico de terror trash "Cannibal Holocaust" (1980), tendo aproveitado tal promoção para elucidar os seus fãs sobre as filmagens deste projeto, cuja trama segue a jornada de sobrevivência de um grupo de ambientalistas que querem proteger a Selva Amazónica, mas que a caminho de uma missão de proteção ambiental sofrem um acidente de aviação que os faz despenhar mesmo no centro da Amazónia, ficando assim à mercê de uma tribo canibal. Roth revelou que as filmagens do filme decorreram no Peru, mais precisamente numa zona remota que apenas é habitada por uma tribo muito simpática e pacífica mas que, até à sua chegada, sempre teve pouco contacto com o mundo exterior, tanto é que nenhum dos elementos tribais tinha visto sequer um filme ou uma televisão. O cineasta aproveitou esta ocasião e mostrou-lhes precisamente o clássico "Cannibal Holocaust", mas ao contrário do que se poderia esperar, Roth revelou que todos os membros da tribo que o viram riram-se com tal conto rebuscado e, por isso, concordaram em participar em "The Green Inferno" como extras, mas só após Roth ter-lhes explicado que a sua obra seria muito parecida aquela que eles acharam tanta piada. 
O jovem cineasta revelou ainda que as filmagens foram muito rápidas e não contaram com muito equipamento, tendo sido tudo filmado com o mínimo de tecnologia possível, ainda assim, a mais estranha revelação surgiu quando Roth revelou que a sua designer de produção, que antes da chegada da equipa de filmagens viveu mais de um mês com a tribo peruana em questão, ficou chocada quando o ancião da tribo lhe ofereceu como presente uma criança de apenas dois anos para agradecer a sua simpatia durante a sua estadia, presente este que a profissional teve obviamente que recusar mas sem antes explicar as suas razões à tribo para tal gesto não ser mal interpretado. Roth revelou ainda que exigiu que toda a sua equipa, incluindo o elenco, fosse vacinada e aceitasse um contrato que contemplava cláusulas de sobrevivência muito complexas e sem grandes mordomias, para que desta forma tivesse a certeza que estaria rodeado por profissionais rijos e competentes que tal como ele adoram arriscar, no entanto, tal risco não compensou a nível de saúde para grande parte do elenco, já que Roth revelou que ele foi dos poucos a não ficar doente com esta experiência, cujo resultado final saiu agora em filme mas não tem conseguido obter muita tração positiva junto da imprensa ou público.

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial