Crítica - The Avengers (2012)

 
Realizado por Joss Whedon
Com Robert Downey Jr., Chris Evans, Samuel L. Jackson, Scarlett Johansson, Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Mark Ruffalo, Jeremy Renner

Durante muito tempo, o projeto cinematográfico “The Avengers” não passou de uma miragem ao fundo de um longo e árido deserto ardente. E porquê? Porque seria extremamente difícil reunir meia-dúzia de super-heróis mais conhecidos que o tremoço numa só película. Para começar, o orçamento teria de ser estratosférico, pois imagine-se o que é ter de pagar os honorários milionários de um elenco recheado de estrelas (algumas mais que estabelecidas na alta-roda de Hollywood, outras em clara ascensão meteórica). Depois, para que a coisa funcionasse devidamente, seria necessário apostar forte em filmes individuais de cada um dos super-heróis envolvidos no projeto, o que implicaria gastar toneladas de dinheiro em plena era de crise económica à escala mundial. E por fim, seria preciso encontrar um espaço de tempo em que todas as estrelas do elenco estivessem disponíveis para filmar este projeto. Facilmente se consegue imaginar a grande dor de cabeça que advém de cada uma destas contrariedades. Porém, seja pela certeza de que tudo iria correr da melhor maneira, seja pela opulência que lhe permite brincar com muitos milhões de dólares, a Marvel optou por não desistir deste autêntico projeto de sonho, fazendo tudo o que estava ao seu alcance para transformar “The Avengers” num dos maiores sucessos comerciais de todos os tempos. E a verdade é que tudo parece ter resultado da melhor forma, já que a obra de Joss Whedon possui todos os condimentos para agradar a miúdos e graúdos, prometendo dar boa luta a películas como “The Dark Knight Rises” e “The Amazing Spider-Man” na disputa pelo título de maior blockbuster do ano.

   

Partindo do ponto em que “Thor”, “Captain America – The First Avenger”, “Iron-Man 2” e “The Incredible Hulk” haviam terminado, “The Avengers” inicia-se com a chegada à Terra do venenoso e sedento de poder Loki (Tom Hiddleston), o irmão adotado do deus nórdico Thor (Chris Hemsworth). Sentindo-se encorajado pela aliança feita com uma nova e perigosa raça de alienígenas, Loki não hesita em passar por cima de todos os que se atrevem a enfrentá-lo na demanda pelo Tesseract, um cubo de propriedades mágicas que permite ao seu utilizador abrir portais para entrar em contacto com outras galáxias distantes. Sendo incapaz de conquistar a Terra sozinho, Loki procura o Tesseract para despoletar uma invasão alienígena e espalhar o caos e a guerra um pouco por todo o lado. Porém, a sua tarefa não se afigura fácil, já que a S.H.I.E.L.D. e o seu diretor Nick Fury (Samuel L. Jackson) tudo fazem para impedir que o cubo mágico acabe nas mãos do deus maléfico. Mas confrontado com o maior inimigo que alguma vez enfrentou, Fury depressa se apercebe que não terá a mínima hipótese de sucesso se não contar com a ajuda de um grupo de indivíduos muito especiais. Assim entram em cena o Iron-Man de Tony Stark (Robert Downey Jr.), o Captain America de Steve Rogers (Chris Evans), o Hulk do Dr. Bruce Banner (Mark Ruffalo) e o regressado Thor, deus do trovão. Com a união destes quatro talentosos super-heróis, a Terra parece estar no caminho certo para a salvação. Mas poderá o ego elevado de cada um deles comprometer a missão de salvamento?

 

Curiosamente, o que se afigurava como a maior pedra no sapato deste projeto cinematográfico acaba por ser o seu maior trunfo. A priori, praticamente todos concordavam que o maior desafio de Joss Whedon passava por conferir o mesmo nível de importância a todos os super-heróis, fazendo com que nenhum assumisse um papel de maior relevo sobre os outros e apresentando assim uma narrativa mais natural e menos afetada por exigências contratuais prévias. Com tantas estrelas juntas numa só película, adivinhava-se uma autêntica batalha pelo foco das câmaras nos momentos-chave da narrativa. E como é que Whedon transpôs este problema sério? Agarrando-o pelos cornos em vez de fugir dele, inserindo-o na própria narrativa e tornando-o um dos pontos fundamentais da mesma. De facto, é a dinâmica cheia de atritos entre os quatro super-heróis que torna a narrativa tão divertida e apetecível. Ver Iron-Man, Thor, Captain America e Hulk a batalharem todos juntos no grande ecrã é já de si uma imagem forte e carregada de impacto (físico e emocional). Mas vê-los a trocar provocações e galhardetes repletos de sarcasmo é uma autêntica delícia. Em termos visuais, “The Avengers” é tudo aquilo que se esperava: absolutamente espetacular. A batalha final é tão eletrizante que quase vale pelo filme inteiro, comprovando que os efeitos visuais estão cada vez mais próximos da perfeição e que Whedon não vacilou no momento da verdade. Felizmente, porém, “The Avengers” não vale só pela ação, afirmando-se como uma obra bem divertida e inteligente quanto baste para fazer as delícias dos fãs da Marvel. O humor percorre a película com excelsa naturalidade, e só é pena que muitos dos momentos cómicos se façam à custa de Loki, enfraquecendo a sua imagem enquanto vilão à altura de um acontecimento destes.

   

De facto, muito se tem falado da credibilidade de Loki enquanto vilão máximo desta obra megalómana. Alguns acham-lhe piada. Outros acham que ele não passa de um saco de pancada, deixando algo a desejar. A verdade é que Loki sempre foi um vilão mais psicológico do que físico, primando mais pela sua língua venenosa e pelos seus esquemas maquiavélicos do que pelos músculos enormes ou surpreendentes dotes de batalha. Loki não deixa então de ser um vilão interessante, na medida em que dá a entender que tem sempre um trunfo escondido na manga. Fazendo uma comparação que muitos acharão grosseira, ele acaba por desempenhar um papel muito semelhante ao Joker de “The Dark Knight”, chegando mesmo a causar arrepios nalgumas cenas de maior tensão dramática. Contudo, é verdade que a sua imagem de vilão credível se desgasta com as inúmeras tiradas cómicas de que é alvo ao longo da película. Talvez Whedon tenha abusado um pouco disso, mas também não é por aí que o filme fracassa. Quando muito, o filme perde alguns pontos por se contentar em não ser mais do que um produto de mero entretenimento, demonstrando alguns atalhos narrativos que o fragilizam levemente, assim como algumas infantilidades próprias de uma obra para maiores de doze anos. Não estamos, portanto, a falar do melhor filme de todos os tempos, nem sequer de uma obra que vai revolucionar a indústria. Estamos, sim, a falar de uma obra que cumpre os objetivos a que se propôs, encantando miúdos e entretendo graúdos com as suas duas horas e meia de ação explosiva. Resumindo e concluindo, “The Avengers” é pura diversão, mas pouco mais que isso.

 Classificação -3,5 Estrelas em 5

18 comentários:

  1. Não concordo, de todo, com a pontuação de 3,5

    ResponderEliminar
  2. Ridícula essa critica. O critico esta querendo se aparecer uma vez que o filme tem sido uma unanimidade na critica mundial. Certamente é um dos melhores filmes de todos os tempos

    ResponderEliminar
  3. eu acho que ele foi generoso com esses 3,5

    ResponderEliminar
  4. É simplesmente ridículo essa enorme recalquice. Filme comercial sim mas isso não desqualifica a película como um belíssimo objeto de arte. Não me digam que um Almodovar ou um Woody Allen merecem essa atenção por abordarem temas fora desta atmosfera fictícia. Se bem que os roteiros deles, apesar desta pseudo profundidade intelectual, eles também se rendem a ela. Não sejam hipócritas ao ponto de dizer que nenhum destes diretores focam o LUCRO. Afinal de contas idealismo não enche a barriga e tão pouco paga as contas de ninguém. Nota 5 para THE AVENGERS.

    ResponderEliminar
  5. só uma palavra define vocês : RIDÍCULO ,o filme é incrível.

    ResponderEliminar
  6. não concordo com a crítica!!

    o filme está excelente, no mínimo 4,5 estrelas

    ResponderEliminar
  7. Concordo com a critica.
    So nao acho que o loki se aproxime do joker em nenhum momento...

    ResponderEliminar
  8. O Filme está bom, mas a verdade é que eu não achei nada de especial... Bons efeitos e boas cenas de acção, nada mais. Os grandes realizadores distinguem-se dos realizadores medianos nos pequenos pormenores. E foi aí que eu acho que Joss Whedon falhou... a diferença entre a cenas de acção e os momentos mais pausados é enorme, demasiado grande... Na minha opinião a abordagem ao filme poderia ter sido melhor... Olhando para as obras de super-herois, as referencias ainda continuam a ser Dark Knight e X-Men First Class.. É um bom filme, mas esperava mais (que fosse mais envolvente).

    ResponderEliminar
  9. E já agora concordo plenamente com a crítica... Está longe de ser um grande filme. Nem se comparam às obras de outros grandes realizadores como por exemplo o Christopher Nolan... Este filme é puro entretenimento e é pena porque tinha tudo para ser um dos melhores filmes de sempre...

    ResponderEliminar
  10. Vocês se acham todos tão intelectuais não é possível..

    Cinema é diversão para quem vê e dinheiro para quem faz e foi cumprido esse objetivo para as duas partes..

    O filme merece um 5 bem grande.

    A parte do vilão tinha que ser assim pois terão continuações e na medida que for passando os vilões ficarão melhores para possa ter uma melhor trâmite o que acho difícil pois esse filme sim é um excelente filme.

    ResponderEliminar
  11. "Se tentarmos agradar o público, aceitando acriticamente suas preferências, isso significará apenas que não temos respeito algum por ele, que só queremos o seu dinheiro. Em vez de educarmos o espectador através de obras de arte inspiradoras, estaremos apenas ensinando o artista a garantir seu lucro. De sua parte, o público – satisfeito com aquilo que lhe dá prazer – continuará firme na convicção de estar certo, uma convicção na maior parte das vezes sem fundamento. Deixar de desenvolver a capacidade crítica do público equivale a tratá-los com total indiferença." -- Andrei Tarkovsky

    [Source: Blog Preto e Branco]

    ResponderEliminar
  12. Porque tem gente chamando o cara que escreveu a critica de rídiculo? critica cada um constroe a sua. Ele realmente está certo, o filme é bom muito bem produzido mas não passa disso, muitos defeitos na história, cenas surreais para o universo da Marvel, piadas em excesso, vilão "fraco" (não de força, e sim de não se destacar muito na trama) e realmente , muito grosseira a comparação com o Joker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "cenas surreais para o universo marvel"

      Estou certo que o senhor nunca leu banda desenhada na sua vida. A marvel é feita de coisas surreais, é isso que a torna tao especial. Assim como a Dc Comics, a Vertigo, a Dark Horse comics etc.

      Claramente nao percebe isso.

      Eliminar
  13. É assim, eu prefiro não cometer o erro de atacar o crítico do site pela sua observação, afinal de contas, opiniões são meramente opiniões e cada qual tem direito á sua. Prefiro afirmar que não concordo com o valor que lhe foi atribuído, tendo em conta com a crítica que foi feita acho que o filme merecia bem mais mesmo. Mas vou me insurgir contra algumas afirmações aqui feitas por outros. Tais são:
    1º“eu acho que ele foi generoso com esses 3,5”
    2º“Está longe de ser um grande filme. Nem se comparam às obras de outros grandes realizadores como por exemplo o Christopher Nolan... Este filme é puro entretenimento e é pena porque tinha tudo para ser um dos melhores filmes de sempre...”

    3º“muitos defeitos na história, cenas surreais para o universo da Marvel, piadas em excesso, vilão "fraco" (não de força, e sim de não se destacar muito na trama”

    Vou começar de baixo. Eu não percebo em que parte do filme a historia se torna defeituosa, as tantas penso que este 3º comentador abandonou a sala no intervalo e depois enganou se e entro na sala em que passava A FURIA DOS TOMATES ASSASSINOS. Trata-se dum filme, pelo que não se poderá introduzir mais de 50 capítulos de banda desenhada, se é isso que tu pretendes. O Loki esta longe de ser considerado um vilão fraco, alias, o actor em questão esta muito bom no seu papel. Esta imponente, maldoso e sarcástico, piadas em excesso?... meus caros amigos, a DC tem o Joker, a Marvel tem o Loki, portanto se se chega a lembra-se do Joker ao ver o Loki, então o filme cumpriu o seu papel…mesmo que o Joker esteja melhor e de longe.
    Quanto aos 2 primeiros comentários… perdoem me a falta de respeito, mas estes sim caem na imagem do ridículo, especialmente quando o mundo inteiro, tanto espectador quanto critica em consenso geral, já o declarou com um dos melhores filmes da ultima década. O 1º comentário eu escuso me a responder porque é feito de forma infundamentada, lembra me um bate e foge. O 2º comentário, eu não creio que se esteja a ter uma ideia do que se passou, pegou-se num grupo de heróis que eu não gostava mesmo MESMO nada, uniram os a todos num só filme, numa experiencia da qual eu só esperava desastre apos desastre. E no final, eu só quero mais deles, porque são cada um na sua individualidade e coletivo, maravilhosos e carismáticos. Peguemos no exemplo da Viuva Negra por Scarlet Johansson. Toda a gente sabe que as mulheres são facilmente alvos de estereótipos dos argumentos ou realizadores neste tipo de filmes, no entanto, a mesma, usando bastante roupa justa durante todo o filme, consegue destruir a imagem sexista que é sempre retirada das interpretantes femininas e criar uma personagem indispensável para este grupo de Titãs e Deuses.

    É um filme magnífico, a Marvel sempre teve um universo mais mexido e colorido, Josh Whedon conseguiu, não comparem ao Nolan que tem que lidar com a DC, um universo mais negro.
    ass: R. Fonseca

    ResponderEliminar
  14. So o que não presto nesse Filme foi o Hulk Ele parece um Ogro anda como Ogro parece que jogaram Tinta Guache nele é totalmente diferente do "HULK" do Filme "O incrível Hulk"
    Do Nota 05 pro filme!

    ResponderEliminar
  15. 3,5 é uma nota patetica...The Avengers é a união dos super-herois mais famosos de marvel em que ja foram muito bem apresentados nos seus filmes individuais e que neste filme é só mostrarem o que podem fazer juntos.acho que o maior objectivo era nao desiludir os fanaticos da marvel,envolver e entreter o publico em geral.Sinceramente nao sei o queriam mais neste filme...para mim foi missão cumprida tanto que ate agora é o terceiro filme mais rendeu nas belheteiras so atras de avatar e titanic...NOTA 5

    ResponderEliminar
  16. Hulk, Iron Man, Thor, El Alcón, La viuda negra y por supuesto... El Capitán América, son lo máximo.

    ResponderEliminar

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial