Pérolas Indie- The Voices (2015)

Realizado por Marjane Satrapi
Com Ryan Reynolds, Anna Kendrick, Gemma Arterton 

Sinopse - Jerry (Ryan Reynolds) é um tipo tagarela e aparentemente normal que trabalha das nove às cinco numa fábrica de banheiras, com o charme excêntrico de quem precisa de alguns amigos. Com a ajuda da sua psiquiatra, nomeada pelo tribunal, ele persegue como objetivo o namoro com uma colega do escritório (Gemma Arterton). No entanto, antes de começar, esta relação tem uma reviravolta repentina e assassina, depois dela o deixar pendurado num encontro. Orientado pelos seus animais de estimação, um maldoso gato falante e um benevolente cão falador, Jerry deve decidir se continua a lutar pela normalidade, ou se abraça um caminho muito mais sinistro.

Crítica -A primeira aventura em Hollywood de Marjane Satrapi não poderia ser mais diferente. A realizadora de "Persepolis" (2007) e "Frango Com Ameixas" (2011) já provou, no passado, que tem um sentido de humor bastante apurado, mas com "The Voices" comprova esta ideia ao apresentar um filme bastante surpreendente e extravagante que nos consegue apanhar desprevenidos graças ao seu estilo caricato, onde a violência gore, o humor negro e o drama inesperado andam sempre lado a lado numa história extravagante.
Embora "The Voices" não seja um exemplo perfeito de construção narrativa, pelo menos ninguém pode tirar a Satrapi o mérito de apostar na surpresa e no inesperado, porque são precisamente esses sentimentos que esta obra evoca na maioria do público que, apesar dos avisos do trailer e até da sua premissa, nunca esperaria, suponho eu, ser presenteado com uma obra tão bipolar como o seu próprio protagonista. É porque acredito que poucos esperariam ver em "The Voices" uma mescla tão harmoniosa e criativa de elementos tão radicalmente diferentes e incertos, como animais falantes, doenças mentais, homicídios brutais, humor refinado mas desmedido e, claro está, um extraordinário ambiente de diferença, mas o que é certo é que todos estes aspetos e outros mais aparecem bem vincados e reunidos num projeto divertido e diferente que se revela completamente diferente do que se esperaria à partida de uma comédia aparentemente popular que até é protagonizada por Ryan Reynolds, Anna Kendrick e Gemma Arterton, três atores bem populares que representam sem qualquer sombra de dúvida o lado mais limpo de Hollywood, mas que aqui participam num filme bem diferente que se coloca completamente à margem dos parâmetros de normalidade, até mesmo para uma comédia repleta de humor negro.
 Embora nem sempre tenha um ritmo adequado à sua extravagância e de por vezes enervar com certas falhas que retiram um certo vigor e espetacularidade à sua trama, "The Voices" merece um destaque bem positivo porque se trata de um projeto que arrisca de uma forma inesperada e bem conseguida, dando assim origem a uma comédia especial que, bem vistas as coisas, poderia ter feito parte da Seleção Oficial dos dois festivais de terror e fantástico do nosso país, o MOTELx e o FantasPorto.

Classificação - 3,5 Estrelas em 5

1 comentários:

  1. Olá, João

    Percebi a mensagem, bem como a forma com a qual a Satrapi quis transmiti-la. Mas, sinceramente, não gostei do filme. Há doenças com as quais não devemos brincar, nem mesmo através do humor negro; a bipolaridade é uma delas. Gosto imenso do Ryan, e até senti um certo carinho pela sua personagem, neste filme, mas foi só e apenas isso. Na verdade, achei um filme de muito mau gosto. So sorry!

    ResponderEliminar

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial